Trabalho conjunto da Polícia Civil da Bahia e da Polícia Rodoviária Federal localiza e prende “Alex Bob”, um traficante considerado perigoso, segundo o Serviço de Inteligência (SI) da 1ª Delegacia Territorial (DT) de Euclides da Cunha. “Alex Bob”, o nacional de iniciais A. da. S. C. foi localizado no município de Cajati, estado de São Paulo-SP. Contra ele pesavam dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça, Comarca de Euclides da Cunha, sob as acuações de Tráfico de Drogas (Lei 11343/06, Art.33), Posse de Irregular de Arma de Fogo (Lei 10826/03, Art.16 e Art. 32) e caçar animais silvestres e maus tratos contra animais (Lei 9.605/98, Art.29 e Art. 32). Segundo a Polícia Civil, “Alex Bob” era considerado foragido da Justiça há aproximadamente 9 anos pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo, maus tratos animais, Caça ilegal, porte de arma de fogo na cidade de Euclides da Cunha- BA, fatos ocorridos na fazenda Roça da Areia, município de Euclides da Cunha. Ainda de acordo com a Polícia, esse indivíduo é de extrema periculosidade, sendo suspeito de participação em diversos outros crimes na região da 25ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (COORPIN). Além disso, ele está sendo investigado por participar de furto a cargas. No estado de São Paulo ele estava utilizando documentos falsos. O alvo da diligência foi apresentado às autoridades competentes, para adoção de medidas cabíveis, incluindo o recambiado para a carceragem da cidade de Registro – SP.

Mais uma morte súbita é registrada no município de Euclides da Cunha. A vítima desta vez é uma operadora de caixa, identificada como Edilma Souza, 39 anos.

O óbito ocorreu no final da tarde deste domingo (9), no Hospital Português/ACM, em Euclides da Cunha, de acordo com as informações colhidas pela equipe de reportagem do site Euclides da Cunha.com.

Detalhes complementares indicam a ocorrência de um enfarte. Além disso, Edilma Souza estava com sintomas de gripe.

O sepultamento acontecerá às 11h desta segunda-feira (10).

Edilma Souza trabalhava no Mercado Almeida há quase dez anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *