Polícia prende motorista que transportava maconha e crack

Fotos: PC e PM

Agentes policiais civis da 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior, em Euclides da Cunha (Moura e Raphael Rangel) comandados pelo delegado Vitor Tenório, titular da 1ª Delegacia Territorial de Polícia Judiciária de Euclides da Cunha, deram cumprimento ao mandado de prisão de nº 0300183-76.2019.8.05.0078, em desfavor de Manoel José Rosa do Nascimento, condutor do veículo VW modelo Parati 1.6, ano e modelo Surf 2010/2011 cor predominante cinza, placa policial PFH 1129, licença de Gravatá-PE, que na última terça-feira (09), abandonou o veículo que transportava entorpecente análogo à maconha e uma pedra de crack, substância produzida a partir do subproduto da cocaína.

 
Segundo registro na 1ª DT, pelos patrulheiros rodoviários federais, que juntamente com uma guarnição da Polícia Militar do 5ª BPM, se encontravam no KM 207 da Rodovia Santos Dumont (BR 116/Norte), proximidade do povoado de Santo Antônio, meio rural de Euclides da Cunha, em apoio a um acidente, perceberam que um veículo havia feito uma manobra malsucedida, provavelmente para retornar e seguir em sentido contrário, levando-os a suspeitar tratar-se de algo irregular, pois o motorista, ao perceber que não tinha condições de tirar o veículo do lugar em que havia caído, abandonou-o e evadiu-se pela mata a dentro, ao perceber as presenças das guarnições policiais no local do acidente.
Na revista feita no veículo, foi encontrada grande quantidade de maconha embalada em cinco sacos de nylon, além de uma pedra de crack de tamanho razoável, e um pedaço de papel com o roteiro a ser seguido pelo transportador, e o nome de uma entidade denominada “Associação Nova Esperança”. Todo o material apreendido foi encaminhado à autoridade de plantão no Complexo Policial Civil de Euclides da Cunha, que depois dos trâmites legais, enviou para o Departamento de Polícia Técnica e Científica para análise. Na pesagem, ficou constatado que a maconha acondicionada em seis sacos alcançou o peso de 65 kg, e 400 gramas para a pedra de crack que estava embalada em um saco preto.
 
As investigações para localizar e prender o condutor do veículo passaram a ser desenvolvidas pelo Serviço de Inteligência e Investigação, que em menos de 72 horas, já tinha informações sobre a presença de um elemento estranho na região próxima de onde havia abandonado o veículo, que se encontrava homiziado na mata perto de uma propriedade rural, onde provavelmente aguardava pelo momento certo para deixar a região, de carona ou resgatado por comparsas.
O processo foi encaminhado ao Juízo da Vara Criminal da Comarca de Euclides da Cunha, que ao analisar os autos, mandou expedir o mandado de prisão em desfavor do suposto traficante, que foi cumprido exitosamente. O site euclidesdacunha.com apurou que o entorpecente e a droga tinha como origem a cidade de Floresta (PE), localizada à margem do Rio São Francisco e dentro do chamado “polígono da maconha”, tinha como destino final a cidade de Irecê, na região do médio São Francisco, e que o acusado já possui registros de passagens pela polícia, também por crime de tráfico de drogas. Manoel José Rosa se encontra recolhido ao xadrez de custódia da carceragem do CPC, à disposição da Justiça da Comarca de Euclides da Cunha. 
 
 

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2881