Polícia cumpre mandados, prende dois e apreende armas de fogo

Fotos: Polícia Civil
Agentes policiais civis do Serviço de Investigação da 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior (25ª Coorpin), sediada em Euclides da Cunha, deram cumprimento a dois mandados expedidos pela Justiça da Comarca de Euclides da Cunha, sendo um de ‘prisão preventiva’, e outro de busca e apreensão, respectivamente no bairro Jardim Brasil (sede) e povoado de Carnaíba, meio rural de Euclides da Cunha.
 
No Jardim Brasil, foi capturado Adilson Souza Santos, maior de 18 anos, qualificado profissionalmente como auxiliar de serviços gerais, acusado de ter cometido homicídio contra a pessoa de Marcos da Silva Alves (44), um pintor automotivo e funileiro, natural de Salvador, que há vários anos residia em Euclides da Cunha e exercia a profissão em uma oficina mecânica e ferro-velho no Bairro Duda Macário, crime acontecido na madrugada do dia 05 de janeiro de 2018, sendo registrado como o primeiro homicídio do ano, em Euclides da Cunha, reportado pelo Site euclidesdacunha.com.
Adilson Souza Santos, ao tomar conhecimento de que o juiz da Vara Criminal havia decretado sua prisão, viajou para São Paulo, e, “há três meses havia retornado para Euclides da Cunha, onde se encontrava escondido na casa de um avô”. A partir do momento em que a polícia civil tomou conhecimento sobre a presença de Adilson na cidade, agentes do serviço de investigação passaram a atuar no caso. 
 
Campanas foram montadas, mas somente nesta quarta-feira (14), uma equipe da PC formada pelos agentes Moura e Rangel, com a colaboração da Guarda Civil Municipal (GCM), conseguiu dar cumprimento ao mandado de prisão nº 0500213-64.2018.8.05.0078.0001, expedido com base no processo nº 0500-64.2018.8.05.0078 – Ação Penal de Competência do Júri - Homicídio Qualificado, efetuar a prisão.
 
Segundo informações da PC, o suposto criminoso, ao perceber a chegada dos agentes de segurança pública, chegou a se esconder dentro de um armário; porém, desistiu de permanecer no móvel e tentou fugir pelo quintal da casa, mas foi contido, pois não esperava que a ação planejada para captura-lo não teria agentes no entorno do imóvel, justamente para evitar que o mesmo empreendesse fuga pela parte dos fundos.
 
O acusado foi capturado e conduzido para o Complexo Policial Civil de Euclides da Cunha (CPC), onde foi apresentado à autoridade de plantão, que adotou medidas de praxe e determinou o recolhimento do homicida ao xadrez da carceragem, onde permanece custodiado à disposição da Justiça da Comarca de Euclides da Cunha.
 
O CRIME: Marcos foi morto a golpe de objeto perfuro-cortante na região do pescoço e apresentava sinais de ter sido golpeado com um pedaço de madeira, enquanto bebia com mais três elementos na casa onde residia de favor, e também servia de depósito de peças de ferro-velho, cedida pelo proprietário da oficina onde trabalhava, nos dias de sobriedade. Marcos era alcoólatra, segundo sua ex-companheira, razão pela qual o casal havia se separado. O mecânico passou a viver sozinho, e tinha apenas, a companhia de um cão, que permaneceu o tempo todo ao lado do corpo, até a chegada dos peritos do IML.
 
O segundo ‘mandado judicial’, este, de busca e apreensão, expedido pela Justiça da Comarca de Euclides da Cunha, com base no Artigo 12 c/c Artigo 16, Lei 10.826/2003, foi cumprido às 14h30, no Povoado de Carnaíba, meio rural de Euclides da Cunha, em desfavor de Gildásio Manoel da Silva, mais conhecido como “Gil”, maior de idade, natural de Feira de Santana-BA, proprietário de uma oficina para conserto de motocicleta, estabelecida no próprio povoado.
Segundo informações dadas pela polícia, após receber denúncia anônima feita pelo Disk Denúncia, sobre a existência de armas na casa de um mecânico conhecido como ‘Gil”, situada no povoado de Carnaíba, agentes do serviço de investigação deram início ao trabalho de investigação e constataram a veracidade da informação. 
 
Com autorização da Justiça da Comarca de Euclides da Cunha, por solicitação do delegado Vitor Tenório, titular da 1ª DT da 25ª Coorpin, os agentes Moura e Rangel se deslocaram até o referido povoado, e, numa revista minuciosa na casa, localizaram uma pistola PT .380mm, com numeração de série e fabricação raspada, 12 munições do mesmo calibre, além de um revólver calibre 38mm, 10 munições do mesmo calibre. 
 
Foi dada voz de prisão e o acusado conduzido para a 1ª Delegacia Territorial de Polícia Judiciária da 25ª Coorpin, onde foi apresentado ao delegado Vitor Tenório, que mandou lavrar um auto de prisão em flagrante, adotou medidas cabíveis, inclusive o recolhimento de Gil ao xadrez da carceragem do CPC, onde permanecerá à disposição da Justiça da Comarca de Euclides da Cunha.*Por volta das 11h00, após pagar a multa estipulada pela autoridade policial, Gil, que na foto de capa aparece de camisa verde, foi liberado e vai responder em liberdade.
 
*Com informações e fotos: Polícia Civil

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2699