Polícia cumpre mandado de prisão contra acusados de envolvimento na chacina do Barro Vermelho

Fotos: Polícia Militar e Reprodução
Agentes policiais civis da 25ª Coorpin - Coordenadoria de Polícia do Interior, em Euclides da Cunha, cumpriram mandado de prisão temporária expedido em desfavor de Lucival Santos da Costa, vulgo “Cival”, que trabalhava com mototaxista, em Euclides da Cunha. Segundo informações da polícia, a prisão foi consequência de um pedido da Delegacia de Polícia de Ribeira do Pombal, com base no processo de nº 0000032-06.2018.805.0213, expedido pelo Juiz Paulo Henrique Santos Santana, titular da Vara Criminal da Comarca de Ribeira do Pombal, em 28 de janeiro de 2018, com base no artigo 121 do Código Penal.
 
A prisão é temporária por 30 dias; porém, a autoridade policial de Ribeira do Pombal poderá pedir prorrogação do prazo, pois há indícios da participação de Cival na chacina dos irmãos Santos Matos, Reure, Claudio e Bruno, este último, teve a cabeça decepada, depois que tentou fugir dos assassinos, no momento do atentado ocorrido no interior de um bar do povoado de Barro Vermelho, meio rural de Ribeira do Pombal. Segundo testemunhas, Bruno foi alcançado pelos seus algozes e morto a tiros. Além de ter a cabeça exibida como troféu nas redes sociais, levada e abandonada em uma estrada vicinal, sendo encontrada três dias depois pela polícia.
 
Decorridos quatro dias da chacina, o veículo usado pelos criminosos, um Fiat Doblô, com restrição de roubo registrada em Salvador, foi encontrado totalmente incendiado em uma estrada municipal de Tucano, distante cerca de 32 km de Ribeira do Pombal, próximo ao distrito de Caldas do Jorro. Mesmo depois das prisões de Geuma e Luquinhas, ocorridas no último dia 27 de janeiro, em Euclides da Cunha, também por força de mandado de prisão preventiva expedido pela Vara Criminal da Comarca de Ribeira do Pombal, as investigações prosseguiram e chegaram novamente até Euclides da Cunha, tendo como alvo, desta vez, a pessoa de Lucival Santos da Costa, de participação na chacina do Barro Vermelho.
 
Também foi preso, na mesma data, a pessoa de Paulo Sérgio de Brito Silva, envolvido juntamente com Luquinhas, Geuma e Cival, com a facção criminosa Katiara, tráfico de drogas em Euclides da Cunha e região, com indícios de participação no triplo homicídio dos irmãos Santos Matos, no povoado de Barro Vermelho, segundo informações de um agente policial civil. 
 
 

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2342