Idosa de 99 anos foi atração no forró pé de serra do Bamba Fast Food

FOTOS: José Dilson Pinheiro - euclidesdacunha.com


Quem foi ao forró pé de serra do Buteco do Dadá, que acontece aos sábados, a partir das 17h, no Bamba Restaurante Fast Food, viu uma senhorinha de 99 anos, aparentemente frágil, mas que ficou até o final do forró, por volta da meia-noite, na companhia de familiares, divertindo-se, cantando e dançando forró pé de serra autêntico, causando inveja e chamando a atenção da clientela que gosta e curte este gênero musical de ritmo autenticamente sertanejo nordestino.

Dona Maria Rosa da Silva (Dona Rosa), uma cabocla monte-santense nascida na localidade de Santa Rosa de Lima, ainda muito lúcida e pisando firme, revelou para este repórter que desde criança sempre gostou de dançar e cantar, preferencialmente forrós interpretados pelo eterno Rei do Baião Luiz Gonzaga, especialmente a emblemática música Asa Branca. Ao ouvir um forrozinho daqueles bem bacana e muito bem executado pelo mestre Cezário do Acordeom, acompanhado pelo seu filho Romero, outro músico de qualidade indiscutível, surpreendente em cada apresentação que faz, dona Rosa não resistiu e chamou uma neta para dar uma dançadinha.

Ney Campos, um excelente musicista instrumentista de bandolim, também frequentador do Buteco do Dadá, onde se diverte nas tardes-noites de sábado, ao som de belos forrós, não resistiu à performance da idosa e mandou as imagens para seus seguidores no Face Book, ao vivo.  

Neste sábado, o contagiante ritmo nordestino reuniu, como tem acontecido sempre, nomes como mestre Cezário e Romero, Zé de Cirilo, Henrique do Acordeom, Ivan Silva, Rabelo Gonzaga, Nilton Costa (ex-Leandro Rocha), que não é um autêntico forrozeiro pé-de-serra, mas que mandou muito bem no recado que deu. Dedeu, um jovem músico euclidense, filho do mestre forrozeiro Rato Branco, deu uma cancha bem bacana, além de as participações dos percussionistas Toínho de Bina e Tony do Triângulo.

A forrozada também teve as presenças de Felipe Ferraz e Rivelino Rocha, ambos, assim como os demais artistas, recebiam os aplausos de uma seleta plateia que tem prestigiado as tarde-noites de forró no Buteco do Dadá, na Praça Duque de Caxias, sempre que terminavam uma canção. Ah! Catarino, aquele do Forró Arrumadinho, que todo ano anima a galera no Forró do Sítio Aureliano Valério, em Canudos, mais uma vez marcou presença tocando acordeom, cantando e até tocando percussão (triângulo). Foi mais uma excelente tarde-noite de forró pé-de-serra, que certamente vai se repetir neste sábado (10), caso o carnaval não atrapalhe.

*Demais fotos deste evento você encontra na página Tô no Site/Site euclidesdacunha.com


Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2333