Homicídio no bairro Pau Miúdo tem característica de execução

Fotos: Jaciel Correia e Polícia Civil
Homicídio ocorrido na noite desta quinta-feira (3), que teve como vítima a pessoa identificada como Valdemir da Paixão Silva, tem característica de execução, haja vista os ferimentos causados pelos disparos de arma de fogo na altura da testa e na região do abdômen da vítima. De acordo com informações colhidas pela equipe de reportagem do site euclidesdacunha.com, ao menos quatro perfurações atingiram o corpo da vítima, mas o número exato só poderá ser determinando pelo DPT – Departamento de Polícia Técnica. Moradores próximos do local contaram que ouviram o barulho de ao menos seis disparos, e que a princípio pensavam tratar-se de ‘bombas de São João’, mas que a má notícia veio em questão de minutos, era a execução do homem na Avenida Cel. Almerindo Rehem, principal via pública do bairro – e que corta toda a cidade.
 
O crime ocorreu por volta das 21h30. Segundo informações populares, “depois de pouco tempo de ter chegado da rua, Valdemir da Silva, que estava com sua companheira, adentrou para a residência, instantes depois, ouviu-se só o barulho de tiros e de uma mulher chorando do outro lado da avenida, em frente à sua casa”, contou um morador.
HOMICÍDIO TEM AUTORIA DE DOIS HOMENS, SUSPEITA MORADORES: É o que algumas pessoas moradoras da proximidade comentavam no local, no momento em que uma equipe de DPT (Departamento de Polícia Técnica) de Euclides da Cunha fazia o levantamento cadavérico do corpo da vítima. Os dois homens (pelo que determinam as características físicas) estariam em uma motocicleta de cor preta, e não foram identificados, principalmente pelo fato de no momento do crime o trecho da avenida, onde também ocorreu a execução, estar escuro em decorrência de um curto-circuito que rompeu parte da fiação elétrica a afetou a iluminação pública. 
 
O crime causou espanto aos moradores do bairro Pau Miúdo. Muitos ainda foram ao local para ver o que ocorreu, sobretudo pelo fato de Valdemir ser bastante conhecido, embora o passado dele seja anotado por uma longa ficha criminal, com cumprimento de pena em virtude da condenação por homicídio e tentativa de homicídio, além de prisão por portar crack. Segundo foi apurado, ele cumpria pena no regime semiaberto.
 
Três guarnições de Policiais Militares também estivem no local para atender a ocorrência e colher as informações dos suspeitos da autoria do homicídio, assim como tentar identificar o veículo e o destino da fuga.
O corpo foi removido do local pelos agentes do DPT encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Euclides da Cunha. 

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2043